Empréstimo com garantia de imóveis é tendência no mercado

O empréstimo com imóveis como garantia tem sido muito utilizado para quem procura investir em um negócio, reformar a casa e até mesmo negociar dívidas caras

Empréstimo com garantia de imóveis é tendência no mercado

O empréstimo com imóveis como garantia tem sido muito utilizado para quem procura investir em um negócio, reformar a casa e até mesmo negociar dívidas caras.

LEIA MAIS:
Avaliação de um imóvel? A S.A te explica como é feita
Quais os melhores bairros para morar em Botucatu?
Universitário: Por que a S.A Imóveis é a sua melhor opção

Inovando em soluções para o mercado imobiliário, a Caixa Econômica Federal reposicionou suas linhas de financiamento para o setor, lançando o “Real Fácil”, operação de crédito para pessoas físicas tendo o imóvel como garantia. Durante a pandemia, muitos pequenos empresários usaram esse recurso como pessoa física para obter crédito para suas empresas em dificuldades.

Como o nome diz, essa modalidade usa imóveis como garantia de pagamento das parcelas. Um dos pré-requisitos para participar desse processo é ter um imóvel registrado no nome de quem está fazendo a solicitação.

A principal vantagem: juros mais baixos e prazo longo para pagar, de até 20 anos em algumas instituições. A comunicação digital, a agilidade no processamento das operações e liberação dos recursos tem tornado essa modalidade de empréstimo uma das formas mais inteligentes de buscar crédito.

A simplificação das regras para uso de imóveis como garantia para empréstimos tem efeito positivo sobre o crescimento econômico, facilitando os processos de concessão de registros, para novas companhias emitirem títulos no mercado, e ampliando a oferta de recursos disponíveis para empreendedores investirem em seus negócios.

O crédito com garantia geralmente é mais barato pelo risco de inadimplência ser menor. E aí está uma das características do mercado imobiliário, que é a segurança no investimento. Então, se a operação é mais segura, o risco é menor e a taxa de juros é menor também.

O mercado imobiliário é um setor econômico que possibilita a realização de operações com garantias reais. Pense nisso!

Como funciona o empréstimo?

A pessoa pode pegar emprestado o equivalente a 60% do valor do imóvel.

Durante o período do empréstimo, a operação fica registrada em cartório, mas o bem continua no nome do proprietário e ele pode usufruir do imóvel, residindo ou alugando comercialmente – não há necessidade de desocupar. Em termos técnicos: o bem fica alienado à instituição financeira até o fim do contrato.

Vantagens:

  • Juros Baixos: a partir de 1.15% ao mês
  • Prazos longos: de 60 a 180 meses
  • Valores altos: até 60% do imóvel
  • Pode usufruir do imóvel: não precisa vender, pode morar ou alugar

Cuidados

Se o empréstimo não for pago em dia, o banco pode leiloar o imóvel para receber o dinheiro que foi emprestado.

Cada imóvel só pode estar alienado em apenas uma operação. Ou seja, ele só pode ser garantia para um empréstimo por vez.

O valor do empréstimo não pode ultrapassar 60% do valor do imóvel. E é uma empresa terceirizada quem faz a avaliação.