Queda da Taxa Selic – o que mudou?

Atualmente, o mercado imobiliário tem passado por algumas transformações. Preços mais baixos e taxas de juros menores têm chamado a atenção das pessoas que tem o sonho de ter a casa própria, ou investir em imóveis. Com a queda dos juros, as taxas de financiamento passam a ser mais baixas, o que pode valer a pena neste momento.

A taxa Selic, taxa básica de juros do país, é a menor de todos os tempos. Nas últimas semanas, sofreu mais uma queda, chegando a 2% – uma redução de 0,25 pontos percentuais, ou seja, o que já estava baixo ficou ainda mais baixo.

Mas por que isso aconteceu? A S.A Imóveis te explica.

O Banco Central normalmente baixa a Taxa Selic pra aquecer a economia. Isso porque a Selic e a inflação andam juntas: se a inflação aumenta, a Selic também aumenta. E, se a inflação cai, a Selic também cai. Como a inflação leva a Taxa Selic pra baixo, os preços tendem a cair, assim como os juros pra quem tem dívidas. Ou seja: um dos ladospositivos da baixa Taxa Selic é diminuição dos juros que você paga em um empréstimo ou financiamento, por exemplo.

Historicamente, o Brasil é um país de juros altos: a taxa brasileira costumava estar entre as maiores, em comparação com os demais países, dificultando o crédito para o brasileiro. Consequentemente, se você precisava de um empréstimo ou financiamento, pagaria mais caro por isso.

Por outro lado, a queda dos juros alivia de certa forma essa questão, facilitando a tomada de crédito por empresas, principalmente para pessoas físicas, já que custo para conseguir dinheiro tende a diminuir, incentivando o giro de dinheiro no mercado.

Sendo assim, este novo corte na taxa de juros, mudará muita coisa no mercado, e você que é investidor, precisa ficar atento às aplicações nesse cenário. Estecontexto influencia também no aumento do poder de compra, já que a redução dos juros corresponde a um desconto significativo na parcela do financiamento, que passa a caber com maior facilidade no bolso dos compradores.

Qual a vantagem da baixa taxa Selic no mercado imobiliário?

Com a queda da taxa Selic em 2020, o otimismo toma conta do mercado imobiliário nacional, em meio à recessão provocada pela pandemia do novo coronavírus. A redução histórica da Selic para 2% cria condições favoráveis para as operações de crédito e investimentos, o que se reflete nas vendas do setor. A taxa de juro média do financiamento imobiliário também está no menor patamar da história, estimulando o aquecimento das negociações. Então, sem dúvidas, quem pode comprar um imóvel financiado deve aproveitar este momento.

Preços mais baixos também podem trazer bons negócios ao comprador ou investidor, desde que ambos não comprometam seu rendimento mensal ao investir em um imóvel.

Para a S.A, um imóvel é sinônimo de patrimônio, segurança e moradia. Se este for o momento para sair do aluguel, por que não procurar um corretor e observar possíveis oportunidades?

Nunca pensamos tanto no futuro, e um patrimônio pode ser muito valioso futuramente. No caso do investimento, o imóvel pode render tanto no aluguel quanto na valorização a longo prazo. A média dessa valorização é de 9,4% ao ano, ou seja: atualmente, é melhor investir em um imóvel do que guardar dinheiro na poupança, por exemplo.

Adquirir um imóvel é sempre um ótimo investimento, e neste momento, oportunidades interessantes de compra podem aparecer. Procure a S.A Imóveis e analise as melhores opções do mercado com um atendimento diferenciado. S.A Imóveis, sempre ao seu lado.