Quais as vantagens do crédito com garantia de imóvel?

A  S.A Imóveis tem acompanhado as mudanças e inovações do mercado imobiliário desde o início do ano. E na última semana, o Governo estabeleceu algumas regras para que um imóvel financiado possa ser usado como garantia em novas operações de crédito. A medida vale para pessoas físicas e jurídicas.

Neste post, vamos explicar as principais vantagens que transformam o CGI em um produto financeiro ideal para alguns clientes.

Além de oferecer taxas de juros mais baixas, o empréstimo com garantia de imóvel não limita o crédito a um destino específico, como acontece com o financiamento imobiliário.

Ou seja: a quantia pode ser usada para qualquer finalidade. O empréstimo pode servir para pagar uma reforma, abrir um negócio, realizar uma festa de casamento ou uma viagem dos sonhos. Portanto, essa flexibilidade pode ser vantajosa para muitos.

Para que você possa pegar um novo empréstimo além do financiamento imobiliário, seu imóvel, mesmo financiado, passa a valer como garantia para este novo crédito. O cálculo do empréstimo novo depende do valor de avaliação do imóvel, do saldo devedor e do tipo de financiamento.

A dívida total, o financiamento que já existe mais o crédito novo não podem superar 90% do valor do imóvel, que é a garantia. O prazo de pagamento não pode passar do tempo que falta para quitar o financiamento atual. Já os juros, não podem ser maiores que os já contratados anteriormente.

Por enquanto, esse crédito novo só pode ser obtido com o mesmo banco do primeiro financiamento e esse dinheiro serve para qualquer finalidade.

Uma outra vantagem é que, também segundo o Banco Central, não há limitações para que pessoas que atualmente estão inadimplentes no financiamento imobiliário possam acessar o crédito novo com garantia do imóvel. Esta decisão caberá ao banco. Se o banco avaliar que, com o novo empréstimo, a pessoa tem condições de vencer este momento, não haverá nenhuma restrição.

Você também pode utilizar essa modalidade para quitar dívidas com juros mais pesados, como o cheque especial e os juros do cartão de crédito, por exemplo.

A propriedade destinada a ser garantia para o credor pode ser residencial ou comercial. E o empréstimo pode ser contraído por pessoas físicas ou jurídicas.

Muitas pessoas vendem seus imóveis às pressas para conseguir liquidez, e o Crédito com Garantia de Imóvel (CGI) pode evitar essa prática – que muitas vezes leva a negócios desvantajosos.

Quem está em busca de um novo lar, por exemplo, não precisa vender o atual de forma rápida. Pode esperar por uma boa proposta e conseguir dinheiro emprestado para concluir a compra pretendida.

E você? O que achou desta nova forma de crédito? Não se esqueça de colocar todos os gastos na ponta do lápis antes de realizar um novo empréstimo. A ideia é que o crédito te ajude em um momento de extrema necessidade, e que não aperte seu orçamento.

Fonte: Loft